Nikki-chan
Contos em forma de memórias ou memórias em forma de contos?

"É proibido fumar, diz o aviso que eu li"

09:24
Não, o fumo ainda não foi proibido no Brasil. O cigarro, deixo claro. Mas existem leis que andam causando polêmicas. A lei anti-fumo tem provocado uma série de notícias em rádio, tv, jornais e web.

Quando ouvi falar sobre ela pela primeira vez, sinceramente, não pensei mesmo em toda essa repercurssão. Afinal, é uma lei que protege a saúde das pessoas, dos não-fumantes e também dos próprios fumantes. Claro, pensei que algumas pessoas não gostariam de ter seu vício interrompido assim, nos locais de trabalho, nos chamados fumódromos, de uma hora para outra.

Eu não pensei na questão econômica do assunto. Claro que geraria protestos da indústria tabagista. E todo mundo tem direito de reclamar, quando se sente injustiçado, obviamente. No entanto, eu ainda não escutei um argumento que me convença de que a lei anti-fumo seja arbitrária.

Os argumentos contrários a lei que eu escutei - e alguns preferia não ter escutado - foram:

- A lei é inconstitucional, pois passa por cima da lei federal. - Acho que é até um argumento razoável, afinal, eu acho que tem que ter um consenso nas leis nacionais e estaduais.

- Bêbado também é tão chato quanto fumante, porque não proibem a bebida? (Leão Lobo) - Sim, eu escutei essa pérola. E parece briga de crianças, né? Mãe, ele também fez isso. Mãe, ele fez aquilo ali ó, briga com ele.

Eu não fumo e nem bebo (muito! rs), mas não temos a chamada Lei Seca, oras? E ninguém proibiu o fumo. Apenas proibiram em lugares públicos fechados,principalmente em bares e restaurantes onde há consumo de alimentos e, mesmo que tenha um fumódromo, alguém consegue parar a fumaça em um lugar só? E os funcionários dos estabelecimentos que não são fumantes? Porque eles são obrigados a fumar de tabela?

- Estão prejudicando o direito do fumante, uma vez que o cigarro não é proibido no Brasil - Eu acho que, a partir do momento que uma parcela prejudica outra, ela perde o seu direito. Nesta questão do fumo, eu acho que é muito mais sensato favorecer sim os não fumantes, uma vez que é comprovado científicamente os malefícios do fumo tanto para o usuário quanto para os chamados "fumantes de tabela".

Com o ser humano evoluiu muito com o passar dos anos, ele se tornou muito criativo. Para burlar a lei anti-fumo, existe o chamado "Cigarro eletrônico". Mas, aí que está a grande sacada de mestre para os fumantes do Brasil. O cigarro eletrônico, a base de pilha que libera a nicotina, não ajuda a largar o vício e pode sim causar danos a saúde. E, tem mais, ele poderá ser proibido no Brasil.

Segundo site "Info Online", da editora Abril,a Anvisa está discutindo o assunto. Uma consulta pública em fase final está definindo uma norma para proibir totalmente a entrada desse produto no País.

É, para os fumantes a situação não está muito favorável. Mas, para não ficarem desanimados, pense que sempre pode ser pior. No Japão, a coisa é muito mais difícil para os viciados: é proibido fumar na rua. Existem lugares reservados para o fumante, mesmo ao ar-livre!

Segundo o blog "Muito Japão" , existem três regrinhas que proibem: andar fumando, jogar cigarro no chão e fumar a ponto de incomodar terceiros.

Outra coisa bacana no Japão é que os cigarros são vendidos em máquinas também, tipo aquelas de refrigerante ou aquelas do metrô que vendem até bijuteria. A diferença, é que tem um sistema que consegue proibir a comprar por menores de idade. Sim, mesmo sem uma fiscalização humana, existe um sistema que reconhece a idade da pessoa. E, repito, como os homens são cada vez mais criativos, os jovens conseguiam comprar os cigarros apenas colocando a foto de um adulto na frente. Mas, se há a critividade para o mal, igualmente há para o bem.

Os japoneses reiventaram o sistema, e, agora, a pessoa tem que ficar piscando na frente para provar que é de carne e osso.

E vocês, são a favor ou contra a lei anti-fumo?
Read On 3 comentários

O melhor da vida...

13:50
Dizem que devemos olhar todas as situação com um ângulo positivo. Tirar as coisas boas da vida. Visto desse modo, creio ter me tornado uma pessoa melhor. Uma pessoa sem ambições grandiosas, desapegada dos bens materiais, como um carro, por exemplo.


Minha cobiça diária é: simplesmente um ônibus vazio. Já nem desejo mais um lugar vago, apenas o ônibus com espaço suficiente para não esbarrar no outro passageiro a cada suspiro que dou.


Paz e amor.


Obrigada, transporte público, por ter me tornado uma pessoa livre da ganância.


...

E tem gente querendo restringir os fretados...Ai, ai...

Ps: Não sei de quem é essa charge, mas é muito boa! Se alguém souber dizer de quem é, diga-me para dar os devidos créditos. Por enquanto, fica creditado ao tio G (google)!

Read On 3 comentários